[01 x 06] - Fato ou Ficção

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[01 x 06] - Fato ou Ficção

Mensagem por Admin em Dom Out 01, 2017 7:42 pm


Por um lado, Dean, Anne e Alisson acabou indo parar no mesmo caso que tem como cenário a tão famosa KKD, a fraternidade onde Blair era uma orgulhosa membra. Procurando informações sobre a garota, eles acabam entretanto se vendo no meio de um caso que quase acaba com a vida de toda a faculdade...

Curiosamente, Victor enquanto isso se ve não apenas com uma nova "parceira", mas ele sim acaba sabendo do paradeiro de Blair. Além de algumas pistas sobre o que esta acontecendo e sobre si mesmo.

Contudo, Bree pode mal ter chegado e sair mais rápido do que o esperado da história.

Acreditar que vocês tem tudo sobre controle...

Alguns tem dificuldade em saber que são apenas peças em um jogo muito maior e complexo.


36 horas depois

ALISSON:
-------

Bem vamos deixar da lado os problemas ligados a:

Irmãs
Indios
Amigas Ruivas
Inimigas caolhas
Clones Caolhos
Vilões
Coreografos
Livros

É uma longa lista. Mas tudo que importa nesse momento é resumidamente isso:



- Como se na vida real apontar e gritar "Explosão Arco-Iris" fosse funcionar. - Era dificil acreditar como Willow Danielle Rosenberg, AKA Willow poderia trabalhar com alguém como Faith. Querendo ou não, ela era mais a "Versão Anne" da dupla.

E admitindo ou não, você sabe quem Faith lembra.

- Então...Desculpa perguntar Alisson, mas você não soube mais nada de Victor?



Você tem a resposta: Não. E talvez nem queira saber. Deixando toda a "baboseira sentimentaloide" de lado, é difícil não ficar P da vida quando alguém simplesmente te abandona. Porque foi o que ele fez. Engraçado que quando você sai por ai querendo deixar tudo para tras, não imagina na quantidade de problemas novos que isso pode trazer.

Todos devidamente listados acima

Mas falando em problemas...Onde estariam as suas "duplas"?

ANNE:
-------

Talvez você preferisse estar com as garotas vendo desenhos Anne, mas Faith não quer que você fique "mole". Se Will e Alisson preferem ficar consumindo calorias tudo bem, ela nunca foi muito boa no trabalho com livros, então prefere ficar destribuindo socos e queimando calorias.

- Se você quiser disparar uma flecha carbonizadora, eu realmente não vou reclamar Ann...

Ah sim, vocês estão em um beco escuro lutando...Você não tem certeza contra o que, ao seu ver, são apenas 3 marginais. Faith esta praticamente cuidando de 2 a maioria do tempo e sobra um para você ficar "ensaiando" alguns de seus golpes. Não é tão dificil bater nos outros afinal de contas.

É ate divertido, e você esta pegando o jeito.

- Ok então...-Faith batia com a tampa de uma lixeira em um daqueles... "caras", fazendo um barulho metálico enquanto ele caia no chão. - O que diabos esta acontecendo com você, seu cabelo...E mais importante, o que se passa dentro de sua cabecinha?

Viu? Ela se preocupa.

Mas não tanto a ponto de te ajudar (ainda mais), sendo que espera você bater em seu adversário e espera sua resposta.

E você Dean...Se Divertindo?

DEAN:
-----

Alguém tem que trabalhar Dean. Talvez fosse pelo fato de terem garotas demais...Mas são garotas que você sabe que são de confiança. Talvez alguma coisa que Burton tenha dito alguma vez, você não tem certeza. Mas claro que vai se manter por perto para ver se Alisson e principalmente Anne estão bem mas...

De novo, alguém precisa trabalhar.

Então é por isso que estamos ai... Não é exatamente uma delegacia, mas sim uma espécie de "instituição para menores", um nome bonito para orfanato...Que é um nome bonito para esse local onde jovens desajustados ficam em um bairro para la de podre para não dar trabalho para o resto da sociedade.

O lado bom, ninguém faz perguntas. Você fosse quem é ou um sorveteiro não faz diferença.

De forma que você por hora nem perdeu seu tempo se identificando. Ninguém liga Dean.

Mas porque estamos aqui?

Por aquele garoto sentado do lado de fora do que parece a "sala da diretora".



A polícia trouxe ele Dean. Isso é o que você sabe.

Eles acham que ele estava inventando uma história.

Você contudo sempre acha estranho quando as coisas ficam...Estranhas.

Ele viu alguma coisa, ou ao menos disse que viu.

Talvez ele precise apenas de alguem que acredite no que ele tem pra dizer.

Na sua cabeça funciona bem: É apenas fazer o oposto do que determinado indio faria...

BREE e VICTOR:
--------------

- Victor, fale um pouco mais devagar. Você esta descarregando todo o senhor dos anéis em mim! - Bobby, ao telefone, com dificuldade de entender tudo que você dizia tentava colocar inutilmente um pouco de calma em sua mente.

Enquanto você acelera ainda mais.

Em resumo Victor, as coisas NÃO ESTÃO BEM.

Porque...Nossa por onde eu começo? Ok, eu vou deixar todo o resto das coisas para trás e focar apenas no seu banco de trás...Onde Bree passou as ultimas horas alucinando, gritando de dor e...Esvaziando o que você queria que fosse o cafe da manha dela no chão do seu carro.

Mas Bree...Você sabe que não é. Cheira como sangue mas é negro, viscoso. Escuro.

Como algumas coisas que você ja matou. Como o sangue de Blair que caiu sobre você.

Algo que esta se tornando. E você mal tem forças para ser sarcastica quando parece que magma corre em suas veias.

Mais um dia de merda Bree.

De volta ao celular em seu ouvido Vic:

- Certo, uma coisa de cada vez. Sabe, eu e meus garotos temos o olhos amarelos em nosso radar. Então não me faça ter que aguentar um TERCEIRO garoto teimoso, ja tenho os meus. Nós salvamos as pessoas Victor, e as vezes nós mesmos. Se você quer garantir que Bree não seja a proxima coisa a matar, as coordenadas que estou mandando vão te levar para o lugar certo.

O bip no celular indicava qe ja havia chegado. Singer continuava:

- Vou ver o que consigo com o que me passou. Mas eu não sei quem são esses caras, lobisomens brancos ou porque querem meu autógrafo. Mas se eles estão atras de você...É outra razão para deixar o filho da mãe amarelo com a gente e se preocupar com seu próprio vilão da temporada.

Era a quarta vez que ele repetia aquilo. Um sinal bem claro de que você caça seus monstros e ele os dele.

- Agora, escute: Você vai encontrar uma feiticeira poderosa, uma AINDA do lados dos mocinhos. Eu sei que você não gosta do tipo, mas o trabalho nem sempre é esse maravilhoso mar de flores. Ela vai ajudar. Acredite. E tentem não morrer esta bem?

Você pode ter feito alguma pergunta antes, que sera respondida Victor. Mas depois da ultima frase, Bobby desliga.

E felizmente, você tem tempo de dizer mais alguma palavra de esperança para Bree antes de chegar.



Não...É nada do que imaginava.

Mas ei, se você não confiasse no Bobby, ja estaria morto.

Ah sim, nos ja morremos.

Agora nos buzinamos? Batemos? Arrombamos a porta?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 149
Data de inscrição : 24/03/2015
Cargo : Vilão em tempo Integral

Ver perfil do usuário http://theaftermatch.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [01 x 06] - Fato ou Ficção

Mensagem por Allison Reynolds em Qui Out 12, 2017 9:00 pm


Love me, like me, come ahead and fight me
Please me, tease me, go ahead and leave me

Nas últimas 36 horas, pouca coisa aconteceu.

A primeira coisa que Allison fez ao chegarem na cabana foi tomar um longo banho. Enrolada em uma toalha, a tatuada olhava para o próprio reflexo no espelho, ainda conseguindo ver o vermelho daquele tapa com força sobre-humana que a garota havia lhe dado.

Deu um longo suspiro. Parecia que haviam dias que ela não dormia e seu corpo todo estava praticamente pedindo arrego. Mas, após se revirar muito na cama, o pouco que conseguiu dormir foi um sono intranquilo, lembrando-se de tudo que acontecera a poucas horas. Lembrando do rosto de todas as garotas que ela não foi capaz de salvar. Da promessa que fizera a uma delas que ninguém mais ia morrer, e como ela não foi capaz de cumprir isso.

Preocupada com essas coisas, ela não conseguiria manter o foco. E se não mantivesse o foco, não seria capaz de salvar mais ninguém. Sentou-se no chão do quarto, sobre as próprias pernas, e ficou assim por algum tempo. Tentando esvaziar a própria menter, se focando somente na respiração.

Inspira.
(Não consegui salvar quase ninguém)
Expira.
Inspira.
(Eu poderia... não, eu DEVERIA ter feito mais pelas garotas)
Expira.
Inspira.
Expira.
(...)

---

- Anne, nós temos que conversar. - Allie dizia, sentando-se ao sofá próximo da amiga. Olhos castanhos encaram a agora quase ruiva por alguns instantes, antes que ela continuasse a falar. - O que aconteceu lá na fraternidade... Eu não sei se você tem controle ou é algo que simplesmente acontece... Ou se sabe o que é, mas... Você nunca me falou nada a respeito. Coisas estranhas acontecem o tempo todo com a gente, e ao user esse seu poder você meio que... bem, "apaga", então nós precisamos criar uma estratégia para que você não fique vulnerável ao utilizar.

E foi assim que ela tocou no assunto. Sem pressão e sem perguntar o que você era, Anne. E, caso você não queira falar a respeito, tudo bem, ela entende.

---



Os fones estavam no volume máximo, e Allie estava sozinha treinando com um saco de areia da academia particular que Burton tinha. Com certeza mereciam alguns dias de folga. Mas ela não pretendia ficar esse tempo parada.

Até porque era uma boa forma de evitar pensar sobre coisas que ela não queria pensar. A música alta fazia com que a tatuada não ouvisse nem mesmo os próprios pensamentos.

---

Noite das garotas, então?

Fazia tempo que não fazia algo "normal" como assistir desenho e comer besteira. A companhia de Willow era agradável, enquanto a ruiva comia um balde de pipocas, Allie tomava sorvete. Direto do pote. Napolitano, pois por alguma razão estranha, o de flocos parecia estar em falta em todos os lugares. A camiseta que Allison vestia era bem surrada e seus shorts mais curtos do que seria decente para sair por aí, mas ela estava no sofá vendo desenhos, então não havia roupa mais apropriada.

roupa:

Allison ria com o comentário de Willow sobre apontar uma varinha mágica e dizer os feitiços, realmente desta forma seria mais fácil.

- Eu queria que eu pudesse atacar com uma explosão de narvais.
- Mas na vida real era bem mais complicado, ainda não descobrira como usar seu livro, mesmo sabendo que ele era capaz de fazer magias poderosas, até então todas elas tinham acontecido meio randomicamente.

E então a ruiva perguntava se ela sabia por onde andava o Victor. Era difícil evitar o aperto no coração que sentia ao ouvir o nome dele, mas ainda assim, a reação da tatuada era somente apertar a colher que segurava com um pouco mais de força. E responder, num tom sem emoção. - Não.. E provavelmente é melhor assim.

Considerando que sua frase daria o assunto por encerrado, Allison volta os olhos para a tela novamente, prestando atenção no desenho. Mas por mais que quisesse ter uma noite normal, sabia que Willow possuía um grande conhecimento do sobrenatural, conforme Anne lhe dissera, e ela não podia deixar de perguntar algo para a garota.

- Uma das coisas que enfrentamos disse que não conseguiu me amaldiçoar porque eu já estava amaldiçoada. Tem algum forma de eu saber se isso é verdade, Willow? - Allison olhava para a garota, tentava parecer mais calma do que realmente estava.
avatar
Allison Reynolds

Mensagens : 106
Data de inscrição : 25/03/2015
Cargo : Paranoica em desenvolvimento

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [01 x 06] - Fato ou Ficção

Mensagem por Dean Hartigan em Sex Out 13, 2017 12:29 pm

Sim, é verdade... alguém tem que trabalhar. E isso não é apenas uma questão de dinheiro. Na real, o salário deum membro da SWAT não rende 70 mil por ano. É mais uma questão de network.

Estar dentro da polícia me permite ter acesso a armas, equipamentos, informações e até mesmo algum tipo de reforço quando a parada esquentar.

Sendo assim, eu estou fazendo um trabalho meio básico. Não estou oficialmente aqui, neste reformatório ou seja lá o que for isso... a polícia tem detetives para isso. Eu estou aqui porquê eu ouvi coisas no departamento e a maioria acha que o moleque inventou tudo ou está chapado com algum entorpecente...

Só que quando você tem esse meu segundo emprego, você meio que não acredita em coincidências... enquanto uns acham que o bicho-papão não existe, você sabe que ele não gosta de sal e nem de balas de prata. Às vezes, antes de abrir o armário é bom meter umas balas nele antes.

Eu me dirijo até o "jovem inocente" e olho para ele.

Dean: Você é o "fulano" (digo o nome)?

Espero a resposta dele e digo.

Dean: Vem, vamos conversar... eu sou da polícia. Vim pelo que você estava querendo contar... mas não aqui.

Levo ele até a porta dos fundos e saímos por um beco. Eu acenderia umcigarro nesta hora, mas eu parei de fumar há um tempo...

Dean: Certo, "fulano"... me conta tudo o que aconteceu. E não se preocupe com os detalhes mais mirabolantes... digamos que eu vou comprar tudo o que você disser.

Olho meu celular para ver se tem mensagens e termino.

Dean: E nem vou dizer o que vai acontecer se souber que você mentiu ou inventou algo...
avatar
Dean Hartigan

Mensagens : 65
Data de inscrição : 30/07/2015
Cargo : Personal Stalker

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [01 x 06] - Fato ou Ficção

Mensagem por Annelisa Deveraux Ontem à(s) 5:01 pm

Odiava sentir-se tão confusa depois de resolver um caso... e agora possuía certa experiência para pensar assim. Era... frustrante, apesar do êxito parcial, já que... embora não tenha se acostumado completamente, eles, de uma forma ou outra, também perdiam, sempre lembrava a si mesma desse aspecto específico. Quando chegaram na cabana, precisou da ajuda de Dean e Allison para alcançar o próprio quarto e simplesmente apagou sobre a cama, exausta. Algumas horas mais tarde, ela acordou de um pesadelo, onde duas mãos não paravam de agredi-la e não conseguia enxergar os detalhes do rosto, mas a loira sabia quem agia como seu carrasco particular.

Seu pai.

Pai?

Diante das últimas notícias, isso não era... verdade.

Desde pequena viveu aprisionada a um homem que não conhecia...

Um homem que a detestava.

Por quê, então?

Por que a adotou?

Entretanto, caso aceitasse este fato como “real”, também precisaria considerar a outra parte da equação.

Tinha que tomar banho.

Estava fedendo a suor.

Ecaaa.

Após se lavar por longos minutos, frente ao espelho do banheiro, terminava de pentear o cabelo e... – Hm? – pegou um punhado de mechas para analisar o tom... acobreadoMEU DEUS! Que que ‘tá acontecendo???

Só encontrou Allie bem depois e a amiga a chamou para uma conversa que já esperava. Sentada no sofá da sala e desligando a televisão, Anne puxou uma almofada até o colo e se encolheu – Sim, Allie... Nós precisamos.

Apenas a escutou e demorou um tempinho antes de respondê-la.

- Eu estou com medo.

Suspirou.

- Essas mudanças...

Anne mordeu o interior das bochechas.

- Vou te contar tudo.

E contou.

Sobre o encontro com Wil na boate, das amostras de sangue e cabelo, dos aparecimentos de Burton, da suposta adoção e, por fim, da descoberta de que não é exatamente... humana.

- O Dean sabe, não tenho ideia de como... e, talvez, exista a possibilidade do Victor também.

Ela abaixou a cabeça.

- Eles foram embora, Allie... E temi que se te falasse, você decidiria partir igual aos dois. Afinal, independente do que eu seja, em teoria, vocês deveriam me... matar, né?

Encarou a tatuada e curvou os lábios num sorriso triste.

- Desculpa...

[...]

- Querer até quero, mas não é assim que funciona, Faith!!!

Resmungou conforme afastava alguns fios da fronte.

E como funcionava, hein? Pois é.

Mas que maldita ideia de treino era aquela?!?!

FAITH!


Enquanto Fay lidava com dois elementos, restava um para Anne “brincar” e testar seus novos golpes. A outra parecia tranquila como quem bebe um drink na beira da praia, apreciando o sol se esconder no horizonte... Já Annelisa...

Descabelada. Suja de tanto cair naquele chão melequento... Misericórdia. E foi para lá que voltou quando o individuo a derrubou facilmente – Arghhhh! Eu.não.sei! – rosnou a resposta à medida que enterrava a sola do pé no joelho esquerdo do agressor, o que lhe rendeu tempo de pegar um pedaço de cano/madeira ao alcance para acertá-lo na linha do quadril... ok, não havia músculos nos finos braços, mas ela adquiriu mais firmeza durante as “sessões” – Minha mente está confusa... Preciso fazer alguma coisa, mas não tenho noção de qual caminho tomar, Fay... E se eu for perigosa? Ou esses apagões piorarem e... Droga... Como um vampiro sabe que é um vampiro e um lobisomem sabe que é um lobisomem?

Bufou.

Ao menos, certas características se mantinham.
avatar
Annelisa Deveraux

Mensagens : 98
Data de inscrição : 25/03/2015
Idade : 21
Cargo : Espécie Desconhecida

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [01 x 06] - Fato ou Ficção

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum